Mulher é morta com mais de 20 facadas pelo ex-namorado do marido no litoral de SP

De acordo com a polícia, o autor do crime tinha um relacionamento anterior com o próprio sobrinho, que teria se separado do suspeito para namorar a vítima. Crime ocorreu na quarta-feira (22) em Itanhaém, SP.

Uma mulher de 35 anos foi morta com mais de 20 facadas pelo ex-companheiro do marido, que foi preso em Itanhaém, no litoral de São Paulo. Ao g1, a Polícia Civil informou, nesta quinta-feira (23), que o assassino, de 45, e a vítima passaram a se desentender e trocar agressões desde que o casal assumiu o relacionamento. O pivô do crime é sobrinho do homicida – ambos tiveram relação homoafetiva.

O caso aconteceu em um bar na Avenida Marginal,no bairro Campos Elíseos, na madrugada de quarta-feira (22). Testemunhas acionaram a Polícia Militar (PM) e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A morte de Alessandra Rodrigues Leite foi constatada no local.

Os PMs começaram uma apuração e foram informados de que o homicídio teria sido cometido por Eguinaldo Carlito Carlos. Os agentes conseguiram o endereço do homem e se deslocaram ao local, onde ele atendeu os policiais e confessou ter esfaqueado Alessandra.

O assassino contou que a mulher apareceu no bar com uma faca em mãos e partiu em direção dele, que tomou a arma da mão de Alessandra e aplicou ao menos 20 golpes pelo corpo dela. Durante a briga que terminou em morte, o homem teve ferimentos pelo corpo e quebrou um dos dedos da mão.

Preso

Após ter confessado o crime, Eguinaldo foi encaminhado à Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). A delegada Damiana Shibata informou que o caso foi registrado como homicídio, mas que pode ser alterado.

“Após concluir as investigações vamos entender se o crime foi por ela ser mulher, sendo caracterizado como feminicídio, ou se foi por violência”, disse a delegada. Ela ressaltou que aguarda o laudo do Instituto Médico Legal (IML) para saber quantas facadas Alessandra levou. “foi possível constatar mais de 20 golpes de facas no corpo dela”, disse.

De acordo com a polícia, o autor do crime tinha um relacionamento homoafetivo com o sobrinho. A relação teria terminado porque o companheiro passou a se envolver com Alessandra.

G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − 5 =