Gonçalves Dias, Ministro de Lula, deixa governo por envolvimento no 8 de Janeiro

General da reserva, Marco Edson Gonçalves Dias pediu demissão após divulgação de novas imagens dos ataques de 8/1

O general da reserva Marco Edson Gonçalves Dias, ex-ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), apareceu em novas imagens divulgadas pela emissora CNN durante a invasão de apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) ao Palácio do Planalto, em 8 de janeiro. O militar foi anunciado pelo chefe do Executivo, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em dezembro de 2022, ainda durante as discussões na transição do governo federal.

Gonçalves Dias se encontrou com o presidente Lula na tarde desta quarta-feira (19/4) para tratar sobre a divulgação das imagens do Planalto durante os ataques antidemocráticos. Com a repercussão do caso, o ministro pediu demissão do cargo.

O Gabinete de Segurança Institucional é um dos órgãos que compõem a Presidência da República, responsável pela assistência direta e imediata ao presidente em assuntos militares e de segurança. Com a saída de Gonçalves Dias, ainda não há um substituto para o cargo.

O general Gonçalves Dias entrou no Exército em 1969 por meio da Escola Preparatória de Cadetes do Exército e trabalhou na Academia Militar das Agulhas Negras até 1975. Nas Forças Armadas, realizou uma série de cursos, como Guerra na Selva, Paraquedista Militar, Mestre-de-Salto, Salto Livre e Segurança Presidencial.

O ex-ministro de Lula comandou o 19º Batalhão de Infantaria Motorizado e atuou como oficial de Operações do Comando da Amazônia, chefe do Estado-Maior da 2ª Região Militar, observador militar das Nações Unidas na América Central e assessor-chefe do GSI.

Segurança de Lula

No governo Lula, Gonçalves Dias foi secretário de Segurança da Presidência da República e desempenhou funções como comandante da 6ª Região Militar, sediada em Salvador, mas com jurisdição sobre Bahia e Sergipe.

Também foi chefe da Coordenadoria de Segurança Institucional da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

Metropoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + três =