Nutrição na Prática, com Vinícius Quintela

Consumo de café no dia a dia e seus benefícios e malefícios

O café é um dos produtos mais consumidos em todo mundo, sendo bastante adorado em vários países, podendo se apresentar de diferentes formas (coado, expresso, solúvel ou descafeinado), e incrementam as mais variadas preparações (doces, sorvetes, salgados). Seu sabor marcante e suas notas aromáticas variam de acordo com a torrefação, moagem e a seleção dos grãos. Muitas vezes, são acrescidos nesse processo, ervas, especiarias ou frutas, que dão ao café um sabor diferenciado.

A cafeína, composto presente no café, também varia sua concentração de acordo com o tipo de preparação. Apresenta diversos benefícios conhecidos para o ser humano, como maior disposição física e mental ou melhora do trânsito intestinal. Mas quais outros benefícios o café traz para a nossa saúde ? E quais malefícios ele pode causar ?

Além da cafeína, o café possui outros compostos bioativos que são poderosos antioxidantes, ajudando a prevenir o envelhecimento precoce e possíveis tipos de câncer. Esses antioxidantes também têm a capacidade de proteger as células do pâncreas, melhorando assim sua produção de insulina, que regula a concentração de açúcar no sangue, controlando assim a diabetes. O café também é uma ótima opção para quem leva uma vida mais ativa, por possuir propriedades estimulantes derivadas da cafeína, que aceleram o metabolismo do corpo e favorecem a perda de peso, melhorando também o desempenho na hora do treino. Além disso, o café melhora significativamente a cognição, ajudando no desempenho mental, ótima opção para quem deseja estudar para uma prova ou concurso, além de lhe manter atento e focado, também melhora a memória, por conter antioxidantes que protegem células neurais.

O café, como a maioria dos alimentos, é benéfico quando é consumido com moderação, ao exagerar nas quantidades, pode acarretar alguns malefícios para a nossa saúde. A cafeína, por exemplo, ao acelerar demais o metabolismo devido o excesso de café, o consumidor pode vir a desenvolver doenças cardiovasculares, bem como ansiedade, depressão, insônia, podendo causar também dores no estômago, diarréias e vômitos. O excesso de café também pode gerar dependência, por possuir compostos viciantes, se necessita a ingestão de quantidades cada vez maiores para se obter os seus efeitos. 

A quantidade de cafeína recomendada por dia é de 400mg, equivalente a mais ou menos 4 xícaras de 150ml de café coado. Ultrapassar 600mg é considerado um risco, pois pode provocar alguma reação adversa bem como as citadas no parágrafo anterior. Pessoas com problemas cardíacos, gástricos ou que possuem ansiedade, insônia ou depressão, precisam limitar o consumo de café ou até mesmo retirá-lo da dieta. Crianças menores de 12 anos não devem fazer o consumo de nenhum quantidade. Já a partir dessa idade, deve-se consumir apenas 100mg de cafeína, em torno de uma xícara de 150ml de café coado. Grávidas ou lactantes também precisam reduzir as quantidades de café na dieta, assim como pacientes com hipertensão arterial, podendo consumir apenas 200mg de cafeína, por volta de 2 xícaras de 150ml.

Para mais dúvidas, nunca deixe de consultar o seu Nutricionista, e lembrem-se sempre, Peguem Essas Informações e Vamos Pôr Na Prática !

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × quatro =