Sétimo título mundial da kitesurfista Mikaili Sol vem junto com o prêmio de “Melhor Atleta do Ano” pela segunda vez consecutiva

Concorrida premiação aconteceu em Tarifa, na Espanha, palco também do pódio na modalidade Big Air que deu seu sétimo título mundial

Com muita técnica, determinação e sempre buscando novos desafios, a jovem kitesurfista Mikaili Sol vem deixando sua marca no esporte. A jovem de 18 anos acaba de receber o seu sétimo título mundial e o terceiro na modalidade Big Air e também a premiação de “Melhor Atleta do Ano” – em 2022, o troféu também foi dela. As duas cerimônias aconteceram em Tarifa, na Espanha, faltando apenas mais três competições na modalidade Freestyle para ser consagrada octacampeã mundial. Suas manobras e saltos no mar vêm sendo, cada vez mais, observados pelo nível avançado e por inspirar outros atletas.

As últimas etapas do circuito GKA Kite World 2023 acontecerão em Dunkerque (França), entre 16 e 20 de agosto; Taíba (Ceará, Brasil), de 07 a 11 de novembro; e Fuwairit (Qatar), dias 05, 06, 07, 08 e 09 de dezembro. Mikaili Sol desponta até agora no primeiro lugar do ranking feminino da GKA Kite World Tour (Freestyle), com 1.960 pontos. Na modalidade Big Air Twintip, o primeiro lugar no ranking é também da cearense de dupla nacionalidade, já que sua mãe é norte-americana. Aqui, ela já soma 1000 pontos e são três vitórias (em todas as competições já realizadas).

A kitesurfista Mikaili Sol já passou, desde o início do ano, pelo Qatar, palco da abertura da GKA Kite World 2023, obtendo a segunda colocação, após ter conquistado em novembro do ano passado, na Taíba / CE, o hexacampeonato mundial com a modalidade Freestyle. Em março, ela esteve na Colômbia e foi campeã. Sua estreia no Big Air aconteceu em junho do ano passado com o pé direito, na Espanha, que agora volta a repetir esse feito com os pés bem altos, o que a fez ser tricampeã mundial nessa modalidade. 

O foco dessa atleta de ponta segue nas três próximas etapas: GKA Freestyle-Kite World Cup France 2023, GKA Freestyle-Kite World Cup Brazil 2023 e no Qatar. “No Brasil, minha prioridade é o Freestyle, mas existe a possibilidade de treinar também na modalidade Big Air. Como estou fora do país desde novembro, voltar para casa, para a Taíba, que é o meu quintal, é o sonho de todo atleta. Eu gosto muito da vibe brasileira”, destacou a atleta.

A possibilidade de ganhar dois títulos mundiais em 2023 pode fazer Mika repetir o feito de 2018. “Estou bem contente com meus resultados neste ano e quero continuar fazendo as mesmas coisas no ano que vem”, revelou a kitesurfista, que conhece e já praticou também as outras modalidades. “Todos os campeonatos são bem difíceis e as manobras das meninas estão ficando cada vez mais consistentes, e isso é o mais difícil. Para mim, a mais difícil foi no QATAR”, acrescentou. Em Tarifa, o salto de aproximadamente 15 metros de altura lhe rendeu o segundo título mundial na modalidade Big Air neste ano.

“Eu nem estava treinando tanto, pois não tinha boas condições de vento. Fiquei fazendo só duas horas de academia por dia. Mas eu sei o que preciso fazer e deu tudo certo”, disse Mikaili Sol.

Retrospectiva

O desempenho de Mikaili Sol no kitesurf vem de longa data. A atleta ficou em primeiro lugar em quatro anos consecutivos em campeonatos mundiais Júnior, nos anos de 2015, 2016, 2017 e 2018. Foi em 2015 que Mika conseguiu seu primeiro título de campeã no Jr. Kiteboarding World Cup Under, realizado na Espanha, repetindo o feito em 2016 nesse mesmo país e na França. Em 2017, foram mais três primeiros lugares, respectivamente na Espanha (Kiteboarding World Cup Under), França (Jr. KIteboarding World – Kiteboarding Championship Under 19). Ainda no ano de 2017, Mika ficou em primeiro lugar no WKL Trials World no Egito e em segundo lugar no geral do evento, garantindo sua entrada para o tour, mas ficando impossibilitada devido sua idade, apenas 12 anos.

Os títulos tiveram sequência em 2018, com os primeiros lugares no GKA Airgames, na Espanha, na República Dominicana e na Alemanha com 13 anos. O pódio também foi dela na Turquia, em Marrocos e no Brasil durante as competições do GKA Freestyle nesse mesmo ano. Ainda em 2018, Mika conquistou seus dois primeiros títulos mundiais num único ano (GKA Airgames World Title e GKA Freestyle World Tour). 

Já em 2019, Mika foi campeã cinco vezes (Kitesurf Strapless / Wave World Tour, no Brasil; GKA Freestyle / Big Air World Tour, em Gran Canaria; GKA Freestyle / Big Air World Tour, em Bel Ombre; GKA Freestyle / Big Air World Tour, no Marrocos; e GKA Freestyle / Big Air World Tour, no Brasil. Ficou em segundo lugar no GKA Freestyle / Big Air World Tour, na França; e terceiro lugar no GKA Freestyle / Big Air World Tour, na Espanha. 

Por conta da pandemia da Covid-19, em 2020 foram realizadas apenas quatro competições. Mikaili Sol ficou com o primeiro lugar no GKA Freestyle Distance Battle (Virtual) e GKA Freestyle World Tour Event, no Brasil. Também obteve o segundo lugar no GKA Strapless Distance Battle (Virtual) e o quarto lugar no GKA Wave World Tour, em Cabo Verde, que ela participou em 2021, ano em que a atleta ganhou o seu quarto título mundial, no GKA Freestyle / Big Air World Tour, ela também foi primeiro lugar no GKA Freestyle / Big Air World Tour, na Espanha; e no GKA Freestyle / Big Air World Tour, no Brasil.

Entre os inúmeros títulos que Mikaili Sol continua colecionando, cabe destacar o seu sexto título mundial no GKA World Cup 2022 que a atleta conquistou no seu país de origem. Foi em novembro do ano passado, na praia da Taíba, em São Gonçalo do Amarante, no Ceará. Por sinal, depois da etapa neste ano por aqui, a expectativa é grande para ela erguer o troféu do seu octacampeonato mundial no QATAR, em dezembro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + 13 =