Guarda Costeira confirma mortes dos 5 ocupantes de submarino desaparecido

Em entrevista coletiva, porta-voz da Guarda Costeira afirmou que os destroços foram encontrados a aproximadamente 500 metros do Titanic

A Guarda Costeira dos Estados Unidos (EUA) confirmou, nesta quinta-feira (22/6), a morte dos cinco ocupantes que estavam a bordo do submarino desaparecido no Atlântico. Em entrevista coletiva, o contra-almirante da Guarda Costeira americana John Mauger afirmou que o submarino foi destruído em uma “implosão catastrófica”.

As equipes de busca encontraram destroços da cabine de pressão do submarino em três grandes pedaços. Após localizar o primeiro detrito, que aparentava ser a parte externa da cabine onde os passageiros estavam a bordo, John Hankins, especialista em salvamento da Marinha dos EUA, afirmou que essa foi “a primeira grande indicação de que houve um evento catastrófico”.

Quando uma segunda área de destroços com outro pedaço da cabine de pressão foi descoberta, as autoridades constataram que o submersível tinha sido implodido com os cinco ocupantes dentro.

O contra-almirante confirmou a morte das vítimas. “Espero que a descoberta traga algum conforto para as famílias”, declarou.

Um porta-voz da Guarda Costeira disse que “robôs submarinos continuarão na cena do acidente para investigações”. Mesmo assim, Mauger disse que será difícil encontrar os restos mortais das vítimas, devido à grande extensão da área de buscas.

O submarino foi destruído com uma “implosão catastrófica”, segundo o contra-almirante.

Ainda não se sabe como ou quando a implosão aconteceu. Autoridades do governo ainda farão uma análise para esclarecer a natureza do acidente e como vão prosseguir com a operação daqui para frente.

“Um ROV descobriu uma parte do casco do submersível a cerca de 500 metros da proa do Titanic no fundo do oceano. Em seguida, o robô encontrou outros destroços”, disse porta-voz da Guarda Costeira americana.

Os destroços foram localizados por um veículo operado remotamente (sigla em inglês, ROV), o robô francês modelo Victor 6000, que chega a grandes profundidades. O equipamento está sendo utilizado na operação para achar o submarino.

Esses homens eram verdadeiros exploradores que compartilhavam um distinto espírito de aventura e uma profunda paixão por explorar e proteger os oceanos do mundo. Nossos corações estão com essas cinco almas e todos os membros de suas famílias durante esse período trágico. Lamentamos a perda de vidas e a alegria que eles trouxeram para todos que conheciam.

Este é um momento extremamente triste para nossos funcionários dedicados que estão exaustos e sofrendo profundamente com essa perda. Toda a família OceanGate é profundamente grata aos inúmeros homens e mulheres de várias organizações da comunidade internacional que enviaram recursos de grande alcance e trabalharam arduamente nesta missão.

Agradecemos seu empenho em encontrar esses cinco exploradores e seus dias e noites de trabalho incansável para apoiar nossa tripulação e suas famílias.

Este é um momento muito triste para toda a comunidade de exploradores e para cada um dos familiares daqueles que se perderam no mar.
Pedimos respeitosamente que a privacidade dessas famílias seja respeitada durante este momento tão doloroso”.

Fonte: Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × um =