Queimadas aumentam em Várzea Alegre e causam preocupação à população

Nos últimos dias tem-se notado um aumento considerável das queimadas no município de Várzea Alegre.  À medida que o período de estiagem vai avançando, mais preocupante fica a situação para os varzealegrenses que há tempos vêm convivendo com esse problema mediante a total ausência de ações de prevenção por parte do governo municipal. Nesse período a umidade do ar fica abaixo do normal, os ventos ficam mais fortes e o tempo seco. A vegetação fica vulnerável e o ambiente, propício para o aumento de focos de queimadas.

No início do mês dois focos de incêndio foram registrados, sendo um no bairro Zezinho Costa e outro no bairro Varjota. A Secretaria Municipal de Meio Ambiente vem realizando algumas palestras de conscientização nas comunidades, mas de nada adianta se esse tipo de ação não vier em paralelo à estruturação de mecanismos que possibilitem o combate a incêndios na prática, como seria o caso de uma Brigada de Incêndio que até hoje ficou apenas na promessa do atual prefeito.

Na manhã desta terça-feira (18), um novo foco de incêndio foi registrado, desta vez no bairro Serrinha. O fogo, em meio à vegetação seca e com a ajuda do vento se propaga em grande velocidade e nada se pode fazer, ficando apenas o sofrimento de moradores da região. No centro da cidade se pôde constatar a presença de fuligem do capim consumido no incêndio, além do forte cheiro da fumaça.

Incêndio sem controle no bairro Serrinha – Várzea Alegre

Há tempos a gestão vem prometendo a organização de uma brigada de incêndio, mas até o momento nada de prático, apenas reuniões sem nada de concreto. O EscotilhaNews teve acesso a um áudio de um brigadista que disse o seguinte “rapaz, as roupas já estão lá na Poly para serem feitas mas ninguém mandou ninguém tirar a medida ainda, ninguém ligou prá nós prá tirar medida de ‘po…’ (palavrão) nenhuma não”.

Enquanto isso a população sofre as consequências da ineficácia do poder público municipal no tocante à questão das queimadas.

Consequências

As consequências das queimadas para a saúde humana atingem principalmente idosos e crianças, por conta, por exemplo, da maior suspensão de partículas na atmosfera, das altas temperaturas e da baixa umidade. A fumaça aumenta o número de internações de pacientes que já têm doenças crônicas. O calor dos incêndios pode levar à queima pulmonar. Também preocupa a situação com relação aos animais, que acabam morrendo por conta do fogo e do calor proveniente do mesmo.

O EscotilhaNews entrou em contato com o Secretário de Meio Ambiente, J. Marcílio, mas o mesmo não respondeu às nossas mensagens.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × cinco =