Julgamento de dois dos três acusados da “Chacina do Ibicatu” ocorrerá em agosto

Está marcado para o próximo mês de agosto o julgamento de dois dos três acusados da chacina ocorrida no sítio Fortuna, distrito de Ibicatu, zona rural de Várzea Alegre. O crime aconteceu depois de uma briga em um bar no sítio Fortuna.

São eles: José Gonçalves de Oliveira (Zé de Nonato) e Francisco Fernandes da Silva (Fracisquim). O julgamento, no formato de Júri Popular, está previsto para as 8h30 do dia 10 de agosto e acontecerá no Fórum Várzea Alegre. Serão 7 jurados, escolhidos entre cidadãos e cidadãs varzealegrenses, que decidirão se os acusados são culpados. 4 votos serão o suficiente para condenar ou absolver os acusados.

Um terceiro acusado, Francisco Valmi de Oliveira, ainda encontra-se foragido, conforme já divulgado em outras matérias do EscotilhaNews. Todos respondem por triplo homicídio, sendo dois consumados e um terceiro tentado, quando a vítima conseguiu sobreviver.

Francisco Valmi de Oliveira – foragido

Ocorrência

A chacina, que chocou o município de Várzea Alegre  e região, aconteceu no dia 8 de fevereiro de 2015. As vítimas, Antônio Maurício de Sousa e Marcela Santos Silva, foram covardemente assassinados com tiros de armas de fogo e também com o uso de armas brancas. Marcela chegou a ser degolada na presença do seu filho, à época com apenas três anos.

Os dois acusados que serão submetidos a Júri Popular foram presos em Embu das Artes-SP, em julho do ano de 2019. A prisão foi possível em consequência da investigação realizada pela Polícia Civil de Várzea Alegre.

Fernando de Lima Sousa conseguiu sobreviver, sendo encaminhado ao Hospital São Raimundo em estado grave, sendo imediatamente transferido para o Hospital Regional do Cariri. Fernando é filho de uma das vítimas fatais e companheiro da outra vítima fatal, nesta caso a Marcela.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − doze =