Mayrla Marques fala sobre maus tratos com seu filho em escola municipal de Várzea Alegre

Mayrla está formalizando processo na justiça e Conselho Tutelar se manifesta após repercussão do caso

Após veiculação de matéria no portal Cariri Notícias, intitulada “Mãe de aluno denuncia escola pública de Várzea Alegre por maus tratos”, o EscotilhaNews entrou em contato com Mayrla Marques, mãe do aluno João Pedro Marques Bezerra, de apenas 11 anos, questionando sobre o caso e as providências tomadas até o momento.

De acordo com a matéria, João Pedro, aluno da Escola Municipal Dr. Pedro Sátiro, no município de Várzea AlegreCE, teve seu estado de saúde psicológico agravado após uma sequência de erros grosseiros de profissionais da escola. Segundo a denúncia, outras crianças, inclusive com espectro autista (TEA), sofreram abalos psicológicos em virtude de procedimentos errados no que tange ao correto trato com os alunos.  

Escola Dr. Pedro Sáriro (antiga Escola Presidente Castelo)

Segundo Mayrla, mesmo tendo enviado um e-mail e diversas mensagens no Whatsapp do Conselho Tutelar de Várzea Alegre relatando o caso e pedindo providências, o órgão só veio responder após a publicação da matéria no site citado.

Eu acredito que com essas minhas denúncias encorajei as mães a fazerem pelo menos alguma coisa, porque é assim, não adianta elas irem até à escola, porque não resolve, tem que ser pelos meios legais, pela justiça”, disse Mayrla à nossa reportagem.

Em comentários da matéria do Cariri Notícias, publicada na página do Facebook do site, são muitas as reclamações com relação à escola. Dentre essas, destacamos a da senhora Irismar Oliveira:

Boa Noite a todos eu também passei por esse contragemento com um meu filho que até um psicólogo do meu filho ficou abalado quando eu chamava ele pra ir pra um colégio ele se recusava pra não ir tudo por causa de uma professora muito arrogante ela ainda continua lá do mesmo jeito não mudou em nada ainda hoje meu menino tem trauma dela só Deus na causa mesmo tá hora desse povo de várzea alegre acorda pra realidade que está acontecendo eles é que manda em tudo vamos dar uma revisada disso gentes acorda nação várzelegrece!!”.

Outro comentário que chamou bastante atenção foi veiculado no Instagram de Bianca Moraes, veja:

Isso é muito bom acontecer por aqui! Primeiro que o conselho tutelar é totalmente parcial à gestão. Eu mesma como professora presenciei uma conselheira que é pau mandado trancada na diretoria da escola com o diretor da escola e com alunos de menores sem a presença de um responsável coagindo alunos que estavam lutando por seus direitos de ter merenda de qualidade e porque o diretor proibia os alunos e os professores de ira ao banheiro. Eu mesma fui ameaçada e agredida verbalmente pelo referido gestor escolar e seus assessores. Todos cargos comissionados e aliados da gestão. Denunciei com provas, os funcionários públicos efetivos como eu fui ameaçada, se nós liberássemos os alunos para ir no banheiro era suspenso o aluno e o professor. Pasmem, acreditem“, denunciou em seu perfil Bianca.

A senhora Franciele Maria, mãe de um aluno, entrou em contato com Mayrla Marques parabenizando-a pela coragem de ter feito a denúncia. Segundo ela o seu filho teria passado por situações semelhantes.

FRANCIELE MARIA

Nota emitida pelo Conselho Tutelar sobre o caso:

“O Conselho Tutelar de Várzea Alegre – CE comunica que já estão sendo tomadas as devidas providências referentes aos relatos, tudo dentro do entendimento e dos dispositivos legais previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA, Lei n° 8.069. Sempre com muito profissionalismo e cujidado as garantias de direito das crianças e dos adolescentes do nosso município, e de acordo com as prerrogativas legais inerentes as funções do Conselho Tutelar serão encaminhadas as devidas providências, caso seja constatada a referida informação. Atenciosamente, Conselho Tutelar – Várzea Alegre – CE.”

Mayrla Marques falou à nossa reportagem sobre o caso:

Mayrla Marques

Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − 9 =