Vídeo de suposto cabo eleitoral exibindo dinheiro e falando em compra de votos viraliza nas redes sociais

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um homem exibindo diversas notas de 200 reais e se referindo a compra de votos para pré-candidato a prefeito, em Várzea Alegre/CE, município cearense localizado a aproximadamente 440Km de Fortaleza.

O vídeo viralizou e está sendo compartilhado nas mais diversas redes sociais, principalmente no âmbito do município.

Ó, primeiro lugar eu quero dizer que nós estamos com doutor Fabrício…”. Na sequência um homem que está filmando cita outra pessoa: “Ó, aqui não é a campanha de Valúcio não, aqui é de doutor Fabrício, ó, só nota de duzentos”.

Mostra aí, pertinho, pro povo ver, que aqui é prá comprar os votos de…, quem tiver comprando de cem de Valdilene nós ‘paga’ a quatrocentos”, continua um homem que faz a gravação do vídeo.

Vídeo que viralizou nas redes sociais

Entramos em contato com a Dra. Luciana, vereadora esposa de Dr. Fabrício (não conseguimos contato com o mesmo), questionando sobre o vídeo e a edil nos enviou a seguinte resposta:

Não tomei conhecimento. Ele fez por conta própria. Então, não posso me responsabilizar pelos atos dele. Estamos até em Fortaleza cuidando da nossa saúde”.

Fizemos contato também com a vereadora Valdilene Bitu, citada no vídeo, mas até o momento do fechamento desta matéria a mesma não visualizou as nossas mensagens.

Procuramos também uma opinião jurídica sobre o vídeo, tendo em vista entendermos ser um fato grave e que pode dar indícios de que esta já é uma prática comum nas eleições do município. Além do mais, o vídeo por si só já aduz a um suposto planejamento de uma estrutura financeira para bancar a campanha de um candidato e certamente deve chegar ao conhecimento do Ministério Público par que o órgão tenha um olhar especial para o município de Várzea Alegre por ocasião das eleições que se aproximam.

Em uma análise sobre as implicações do vídeo no âmbito da legislação eleitoral e criminal, o Advogado Dr. Luiz Ricardo nos enviou a seguinte participação:

Dr. Luiz Ricardo, advogado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + três =