Homem de Várzea Alegre é conduzido à delegacia após postagem ofensiva e preconceituosa nas redes sociais

Capitão Horizonte e sua esposa registraram BO e o celular do acusado foi apreendido para perícia

Na manhã desta terça-feira (4) um homem de nome Cícero Nunes Paiva (Cícero Charles), de 41 anos, foi conduzido à delegacia após postagem em rede social com ofensas racistas, ofensivas e caluniosas feitas na madrugada desta terça-feira (04), em Várzea Alegre/CE.

Ele foi denunciado às Polícias Civil e Militar pela vítima, o Oficial da Reserva da Marinha Francisco do Horizonte (Capitão Horizonte) que visualizou as ofensas no Facebook. Na postagem Cícero faz diversas acusações contra o Capitão Horizonte e sua esposa, além de expor a imagem da neta do casal que tem apenas três anos de idade.  

Primeiro, Horizonte acionou a Polícia Militar, que após analisar as provas apresentadas, direcionou uma viatura até à residência do acusado para realizar a sua condução até à Delegacia de Polícia Civil. Por ocasião da chegada dos policiais à residência Cícero estava realizando mais uma Live denegrindo a imagem de outras pessoas do município.

A perseguição ocorre há pelo menos seis meses, com postagens diárias nas redes sociais do acusado, entre publicações com textos e fotos e lives ao vivo. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil de Várzea Alegre.

Em suas redes sociais o Capitão Horizonte postou um vídeo esclarecendo o caso e informando sobre as ações tomadas, bem como agradecendo as mensagens de solidariedade.

O EscotilhaNews entrou em contato com a Dra. Ana Cláudia Guimarães, que é advogada do Capitão Horizonte e também vítima do acusado. Confira:

Dra. Ana Cláudia Guimarães

PROCESSOS

O acusado já responde aos seguintes processos:

– Processo 0200586-50.2023.8.06.0181, que tem como vítima a advogada Dra. Ana Cláudia Guimarães, responde pelo artigo 138 (calúnia) e artigo 139 (difamação), ambos do Código Penal;

– Processo 0200610-78.2023.8.06.0181 responde pelo artigo 138 (calúnia) e artigo 139 (difamação), e no Processo 3000242-65.2024.8.06.0181 responde pelo art.140 caput (injúria) c/c art.141, §2º (injúria digital), ambos do Código Penal, tendo como como vítima o Capitão Horizonte;

– Processo 3000259-04.2024.8.06.0181 e Processo 3000248-72.2024.8.06.0181, que tem como vítima o conselheiro tutelar Mimita, responde duas vezes por desacato (art.331) do Código Penal; e

– Processo 0200971-86.2024.8.06.0181, em que é vítima a própria Polícia Militar, ele responde pelo artigo 340 (comunicação falsa de crime ou contravenção) e duas vezes pelo art. 331 (desacato), ambos do Código Penal. Nesse caso, a denúncia oferecida pelo Ministério Público no dia 03 de junho de 2024, o Doutor Promotor de Justiça afirma que deixará de oferecer proposta de suspensão condicional do processo, bem como o Acordo de Não Persecução Penal, pois o acusado já responde a outros feitos de natureza criminal por fatos da mesma natureza.

Além dos mencionados processos que já estão em trâmite perante a Justiça, as vítimas ainda irão representar contra Cícero Charles pela prática dos crimes de intimidação sistemática virtual (art.146-A) e pelo crime de perseguição (art.147-A), ambos do Código Penal.

Foto: redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × dois =