APESCA apresenta demandas do setor pesqueiro do Ceará ao Secretário da Pesca

O Secretário viu com bons olhos as demandas apresentadas e se colocou à disposição para articular os devidos encaminhamentos

A Associação dos Proprietários de Embarcação de Pesca do Estado do Ceará – APESCA – esteve na manhã desta quarta-feira (12) em reunião com o Secretário de Pesca e Aquicultura do Ceará, Oriel Nunes, encaminhando demandas para a melhoria do setor pesqueiro do estado.

Na ocasião, foram discutidas as principais dificuldades que tanto os pescadores quanto os proprietários de embarcação encontram para a execução da pesca no litoral cearense. Ailton da Pesca, presidente da APESCA, enfatizou a necessidade de uma solução a curto prazo com relação às licenças de pesca para a captura do polvo, atividade esta cada vez mais comum no litoral do estado.

Outra demanda apresentada foi a solicitação de que as vistorias das embarcações detentoras de autorização para captura da lagosta sejam realizada por engenheiros de pesca do Estado, com a finalidade de agilizar a legalização dessa atividade.

Ao final da reunião, Ailton apontou a existência de muitas autorizações para a captura da lagosta inativas, solicitando à Secretaria que fizesse um estudo e avaliação de campo com o objetivo de abrir disponibilidade para que outros profissionais possam ter a possibilidade de adquirir essas licenças sem a necessidade de maior oneração ao Estado.

Participaram da reunião, além do Secretário da Pesca e do Presidente da Apesca, o vice-presidente da APESCA Capitão Horizonte, o proprietário de embarcação de pesca Carlos Sudário (Carlinhos), a Deputada Estadual Gabriella Aguiar (PSD) e representantes daquela Secretaria.

Oriel Nunes – Secretário da Pesca e Aquicultura do Estado do Ceará

O potencial da pesca do Ceará

O Estado possui cerca 600 km de litoral, dois grandes portos, um turismo já consolidado, assim como vocação para o desenvolvimento de energias renováveis, turismo náutico esportivo e um forte setor pesqueiro que coloca o estado entre os primeiros do ranking brasileiro. O setor pesqueiro concluiu o ano de 2021 com um total de pescados exportados de 102 milhões de dólares, valor 52,75% maior que em 2020, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio/ComexStat. Lideraram este crescimento as conservas de pescado, com um aumento de 147% entre 2020 e 2021. De janeiro a setembro de 2021 o volume de pescados exportado cresceu 56,3%.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − quatro =